88

O Que Você Quer Ser Quando Crescer?

Rita Alonso: "todas as vezes que me sinto cansada, desanimada, com vontade de desistir lembro deste triste e importantíssimo episódio que marcou definitivamente na escolha da minha carreira"

Rita Alonso: “respirei fundo e com uma voz bem pequenininha consegui responder: – Quero ser professora!”

Em sala de aula a professora pergunta aos seus alunos: – O que vocês querem ser quando crescer? Várias crianças levantam a mão. Eu me sinto tímida, calada e com um imenso frio na barriga.

Alguém diz que quer ser médico, o outro bombeiro, outro engenheiro e outro, ainda, responde astronauta. Continuo muda e rezando para que ninguém lembre que eu existo por conta da grande timidez que já fazia parte do meu mundinho.

Quando naquele minuto de silêncio que demorou horas veio a pergunta crucial: – E Você, Rita Alonso? O que quer ser quando crescer? Senti meu rosto queimar, minha respiração ficar ofegante, mas num rompante inesperado, respirei fundo e com uma voz bem pequenininha consegui responder: – Quero ser professora!

A seguir a cena que nunca mais esqueceria em toda a minha vida: Uma gargalhada geral ecoou por toda a sala puxada pela própria “Tia Terezinha”, que complementou o horror da cena dizendo: – Minha filha, só se você quiser morrer de fome!

E, novamente, mais gargalhadas!

Nestes meus 20 anos em sala de aula, todas as vezes que me sinto cansada, desanimada, com vontade de desistir lembro deste triste e importantíssimo episódio que marcou definitivamente na escolha da minha carreira e, principalmente, me vêm à mente o sentimento de determinação e força de vontade para galgar um caminho que eu sempre tive certeza de ter absoluta vocação.

Poucos anos depois deste fato, conheci a professora Elisa. Ela era linda, decidida e revolucionária em seus métodos de ensino. Ensinou-nos o significado de palavras como “personalidade”, “determinação”, “sentimento”, “talento”… Ah, que saudades eu sinto desta professora principalmente quando ela resolveu ler o livro “Meu Pé de Laranja Lima” no finzinho das aulas. Cada dia um capítulo, cada dia uma lágrima…

Vejo este dois casos -duas professoras diferentes- como decisivos na vida do aluno, a importância da conscientização por parte dos professores de seu papel como formador de opinião, de caráter e, até, em muitos casos, de auxiliar na formação de personalidade. E mais ainda: a importância de nossas atitudes quando se fecha a porta e ficamos no palco de uma sala de aula.

Aos 14 anos comecei a dar aulinhas de recreação na antiga LBA (Legião Brasileira de Assistência) no Parque da Gávea e lá, ainda, ingressei num projeto na Secretaria Estadual de Educação, onde alunos adultos assistiam num monitor à novela da Secretaria de Educação chamada “João da Silva” e após a novela educativa eu ministrava aulas de português, matemática, ciências… Logo a seguir entrei para o projeto MOBRAL, alfabetizando jovens e adultos. Desta experiência, a minha maior conquista foi ensinar uma senhora de 64 anos de nome D. Pedrina a ler e a escrever.

Até o dia em que peguei um ônibus e fui fazer minha inscrição para o vestibular nas “Faculdades Integradas Estácio de Sá” na Rua do Bispo.

Exatamente! A UNESA não era universidade ainda e só existia no bairro do Estácio-RJ. Consegui o segundo lugar do meu curso no vestibular. Terminei a primeira faculdade, fiz a segunda e ganhei bolsa integral para a pós-graduação. Daí comecei a dar aulas na própria faculdade, não parei mais e lá se vão 20 anos…

Amo o que faço e tenho um prazer imenso em lecionar. Nestes tantos anos como professora, conheci centenas de alunos e a melhor recompensa é, às vezes, cruzar a Av. Rio Branco ou estar num supermercado e ouvir alguém chamar: “- Oi, Prof. Rita Alonso!”

E isto não tem preço!

Além de provar para a “Tia Terezinha” que vim, vi e venci porque este era o meu talento. E que aos nove anos eu já sabia o que eu ia ser quando crescesse.

Sobre a autora:

Rita Alonso: Professora de Recursos Humanos da Universidade Estácio de Sá há 20 anos. Instrutora dos Cursos do SEBRAE, SENAC e SESC. Funcionária há 25 anos da Riotur/Controladoria Geral do Município. Desenvolve trabalhos de consultoria organizacional, ministra treinamentos e palestras motivacionais.

site: www.ritaalonso.com.br

e-mail: ritaalonso@ritaalonso.com.br

 

Agradecimento

À todos que se identificaram com a Rita menina tímida, assustada diante de um desafio que nem ela sabia o quão grande seria, mas que na sua inocência e pureza sabia que teria um caminho lindo e gratificante a percorrer, o meu muitíssimo obrigada.

Cada palavra, cada consideração sobre o texto e sobre a professora que sou soam para mim como o reconhecimento, a glória por ter acreditado que sem perseverança nao se chega a lugar nenhum. Aos meus alunos o prazer de ter convivido com cada um e poder ajudar na construção de uma pessoa e um profissional de valor. Aos amigos, ah os amigos, todo este trabalho na verdade tem um pouquinho da força que recebi de cada um de vocês.

Enfim, à você que leu o texto, se identificou, gostou, acredite e leve seus sonhos adiante com muita, mas muita perseverança.
Acredite na voz do seu coração e muito sucesso para todos nós!!

Rita Alonso

Filed in: Carreira, Rita Alonso Tags: , , , , ,

Fique por Dentro!

Compartilhe

Related Posts

88 Comentários em "O Que Você Quer Ser Quando Crescer?"

  1. Adelina Paula da Silva disse:

    Rita,a professora Terezinha para sua vida profissional , te deu coragem para você alcançar seus  sonhos, mas a professora Elisa, ensinou  a você e a mim a lutar, a mostrar a que veio a este mundo. Tenho orgulho de ter  conhecido estas professoras e você uma vencedora, em todos os momentos da vida.

  2. Rê Fernandes disse:

    PENA NÃO TERMOS NOS ENCONTRADO NOS CORREDORES DA Estácio onde dei aulas por muitos anos até ser demitida (demissão em grupo) pelo grupo novo que “assumiu” os cursos de Desenho Industrial e Design Gráfico. Tb sou professora por amor! Entre tantos outros desejos profissionais, alguns até que tb segui, o que sempre me fala mais alto é o de me manter professora. Felizmente, mesmo depois de ter tido um câncer de ovário, consegui retomar essa atividade. Agora sou professora de desenho na EAT da Faetec da Mangueira e estou em casa e feliz! Parabéns, Rita, seu texto devia ser discutido entre professores e aspirantes à nossa profissão! Beijos

  3. Cassemira Maia Kopycki disse:

    😉
    Acredito que a resposta da professora a menina tímida que escolheu uma profissão que sempre foi e é pouco valorizada no Brasil é fruto de pouca reflexão, pois existe muitas profissões que o profissional ao escolher pode “morrer de fome”, porque também se valoriza pouco (salários baixos, para enormes responsabilidades). 

  4. Helena Rollo disse:

    Como dizia Steve Jobs:” Não deixe o ruído da opinião das outras pessoas calar a sua própria voz interior. Tenha a coragem de seguir o seu coração e intuição.”

  5. Suzana Almeida disse:

    PARABÉNS PROFESSORA RITA.Não a conheço pessoalmente, mas saiba que me identifiquei com seu texto e parabenizo por ser tão apaixonada pela educação e por ajudar a desmistificar a idéia ruim que se faz do professor. Afinal este também tem seus momentos de prazer como muito bem mencionado em seu texto.

    Felicidade a todos nós nesta profissão que a todo tempo tem que ficar provando sua importância e seus benefícios para quem está do outro lado.

  6. Norma disse:

    EXCELENTE !!!!
    Até parece que o artigo foi escrito para mim!!

  7. Tadeu disse:

    😯

  8. JOSÉ MUNIZ disse:

    Olá Profª Rita, minhas saudações.

    Saiba que “muitas são as vistas que descortinam aquele que alcançou o cume da montanha”. Você optou pelo magistério porque entendeu que sua realização pessoal estava em dimanar o conhecimento e não apenas retê-lo para si. É claro que isto demandou muita determinação, coragem e auto confiança, que são fatores decisivos para o sucesso. Você é guerreira.

  9. Manuel Caetano disse:

    é de facto um depoimento,muito interessante,vindo de alguém que sempre soube o que quis.lutou fez por isso e aí continu-a,numa área tão importante como a educação.~tenho por lema,dizer,que independentemente de outros profissionais serem importantes na vida de um país,há duas grandes áreas,por quem tenho muito respeito e admiração e especialmente quando executados por profissionais,entrgues,que é a medicina,um pais pais sem saúde é um povo doente sem capacidade de trabalhar e a educação,um povo inculto é um povo atrasado a todos os niveis.e estes são de factos os dois grandes vectores de o avanço de uma nação.para isso deverão estar dotados dos grandes profissionais das áreas.no fundo,ensinar quem realmente nasceu para isso,curar quem também se entrega.e não é fácil ensinar e curar bem.é para alguns para aqueles que sempre foi isso que quiseram fazer.gostei muito do seu depoiento.o seu sonho cocretizou-se,mas ainda não acabou a sua tarefa,todos os dias o Brasil Portugal,o mundo presisa de pessoas como a Rita.o meu forte apoio e minha admiração pela pessoa que é.beijinho grande.Manuel Caetano.técnico agrário

  10. Rita:

    A sua história é muito linda, mas tão só aos olhos de quem se move pela paixão. Tenho 60 anos de idade, sou advogado há 22, mas nunca esqueci as minhas professoras. Lembro o nome de todas elas, desde a primeira, quando iniciei o antigo curso primário. Com cada uma aprendi algo diferente, além do ensino escolar. De todas me tornei amigo e recebi em troca carinho e respeito.

    Há coisa de uns dois anos, cruzei na rua com um antigo professor do ginásio. Ele se chama Gerson e leciona matemática. Um grande sujeito. Ele ia passando por mim quando eu lhe disse: amigo Gerson! Ele parou, olhou pra mim e perguntou: você é o Roberto, do Instituto Filgueiras? Nos cumprimentamos com um apertado abraço. Quando nos despedimos, com os olhos cheios de lágrimas ele me disse: foi muito bom te rever, e melhor ainda ser lembrado por você!

    A sua “tia Terezinha” deve ser uma das milhares de profissionais, não só da área de ensino, que escolheram uma profissão por necessidade, não por amor, como é o seu caso. Você é um exemplo para muitas outras professoras e professores que sequer sabem porque estão dentro de uma escola.

    Exercer uma profissão é o mesmo que fazer sexo, Rita: se você não gosta dela, faz por obrigação, sem amor, e isso é terrível!

    Um grande abraço…

  11. SONIA MARIZA VAINI TONETE disse:

    AMIGA CADA DIA TE ADMIRO MAIS COM SUA DELICADEZA ,COM SEU CARINHO AMOR ENTAO ,SÓ PEÇO A DEUS QUE TE ILUMINE SEMPRE AMO VCS MINHA LINDA BEIJOS..

  12. Marlene disse:

    Sabe, que não surpreende tantos elogios, tanta identificação, tanta gratidão e tanta admiração? E sabe por que? Porque você sabe o que diz, como diz e, mais que tudo, escreve com a alma. Você permite que sua mente faça uma psicografia da sua alma e o resultado é essa maravilha.Beijo

  13. sonia mariza vaini tonete disse:

    Rita se eu já te admirava agora entao amiga mais ainda,,que lindo essa vontade e carinho que vc tem em ajudar e passar essa alegria essa firmeza que eu amo ser professora ,isso hoje em dia anda dificil ,mas vc com esse jeitinho e essa delicadeza,vai longe ,que luz linda vc tem minha linda que deus abençoa vc sempre e a sua dedicaçao ……………….beijos………..

  14. maria do carmo brazil disse:

    Minha querida amiga Profa, Rita Alonso, não preciso dizer muito, mesmo porque todos tem falado o tanto que você é e representa profissionalmente para tanta gente que nem sei se voce poderia contar em números. Mas queria simplesmente falar da mulher Rita, forte, determinada, bonita por fora e principalmente por dentro. Rita simples, amiga, poderosa! Vencerá sempre porque você merece, você quer..você não vai parar nunca..pra sempre grande mulher, exemplo pra todas nós!
    Beijoss … você é meu vício..rs 

  15. Boa noite Rita, de facto o testemunho é muito interessante. Sou um jovem empresário no ramo de Mediação Imobiliária e como tal adoro conhecer pessoas e testemunhos de pessoas espectaculares como você. Cumprimentos e até breve.

  16. Hellieck Oliveira disse:

    Olá Rita, que história encantadora, tanto quanto sua profissão! Como admiro isso, vocação, paixão e determinação. A paixão pelo que fazemos permite superar desafios, romper obstáculos e aflora empatia e humildade, virtudes que vejo em muitos professores que são assim como você. Parabens Professora!

  17. Roberto Antunes disse:

    Ola, Rita , vc certamente e uma vencedora , desde que nasceu , pois acreditou nos seus sonhos e ideais foi em frente sem medo de fracassar e venceu, eo que digo sempre para meus pacientes ‘ O QUE TORNA OS SONHOS IMPOSSIVEIS E O MEDO DE FRACASSAR ”

    CONTINUE SEMPRE ASSIM, NOS DANDO BONS EXEMPLOS. ABRAÇOS , PARABENS!!!!!!!!!!

  18. Querida Rita, seu artigo é um belíssimo testemunho de uma mulher vencedora pela perseverança de buscar no seu ideal o propósito da sua vida. Seu artigo deveria ser entregue a todos estudantes no primeiro dia ao entrar na faculdade, seja de que cadeira for, como um texto motivacional para a vida deles. Não vou questionar se os 20 anos foram recompensadores financeiramente, mas a verdade é que espero que a Profa. Terezinha tenha descoberto a felicidade de ser uma transformadora de vidas pelas aulas que deu do que uma destruidora de ideais. Se nestes 20 anos apenas um dos seus alunos ao concluir o ano lhe disse obrigado professora, valeu toda uma vida de amor e dedicação a causa sacerdotal de ensinar. Como professor que sou mas que optei pelo chamado maior de levar informação verdadeira as pessoas como jornalista, te dou os parabéns. Sem te conhecer pessoalmente, nem ter assistido a uma única aula tua, em nome de centenas de cabeças que você ajudou a encontrar o caminho, concluo escrevendo: Obrigado professora, valeu sua vida.

  19. ROBERTO disse:

    OI PROFESSORA RITA, QUE BELISSIMA HISTÓRIA. PARABÉNS!!!

  20. Reynaldo Zaccara de Campos disse:

    Rita.
    Achei lindo e comovente a sua historia.

    Vamos esquecer a Professora Terezinha, o passado não importa, valeu seu espirito de luta e voce venceu.Poderia ter escolhido algo que financeiramente melhor, mas transferir conhecimentos e sentir-se realizada é o que importa. Nos dias atuais ser professor é ser heroi, não existe respeito por tão nobre profissão\\\\\\\\\\\\\\\\\\nestes seus 2o anos de dedicação tenho certeza que ensinou o que hoje sejam grandes profissionais em todas as areas.
    Sempre atuei na area de RH, mas nunca exerci o magisterio e como deve ser penoso.
    Amei dar meu humilde testemunho.

  21. Regina Castelar disse:

    Rita, você é uma das pessoas mais íntegras que já conheci . Parabéns ! Sobretudo pelo amor que você dedica à sua profissão, continue sempre assim .
    Beijos

    Regina

  22. Maria Claudia disse:

    A escolha da Profissão é um momento muito delicado, pois muitas vezes ainda surgem dúvidas do caminho em que devemos seguir. São muitos os fatores que devemos levar em consideração, mas o objetivo principal deve girar em torno da satisfação que será alcançada através da escolha certa, da alegria de fazer o que se gosta, o que resultará em maiores esforços para enfrentar os obstáculos que possa aparecer no caminho, fazendo-nos crescer profissionalmente. É importante que a pessoa tenha interesse em aprender sempre, que esteja atualizada, que saiba trabalhar em equipe, para uma troca de conhecimentos e experiências, que tenha uma visão inovadora e positiva de sua atuação profissional e acredite no seu potencial. Hoje em dia existem muitas áreas diferenciadas, existem muitos canudos, profissionais interessados em status e retorno financeiro e nem sempre atuando naquilo em que gosta. Nem sempre encontramos profissionais que vistam a camisa da profissão escolhida, que tenham empenho, dedicação e uma boa qualificação, que associem aquilo em que gostam de fazer e realizam com prazer, tendo retorno não só financeiro, mas um reconhecimento de ter feito o melhor e ser parabenlizado por isso. Professora Rita, gostaria de te elogiar pela bela publicação na RHevista e por esta pessoa e profissional maravilhosa que você é. Parabéns, Sucesso e muitas Bençãos em todas as áreas de sua vida.

  23. Carla Menezes disse:

    Oi Professora Rita Alonso, muito linda a sua história e quantas histórias parecidas não acontece por aí todos os dias e quantos grandes professores deixam de existir nesse  belo mais injusto pais. Gostaria de saber até quanto vai ficar apenas nas promessas políticas a valorização do professor do ensino infantil, fundamental e médio? Esse país precisa de tanta coisa a ser feita e eles poderiam cumprir pelo menos uma de cada vez em cada eleição e mesmo assim, promessas para serem feitas não iriam faltar.  Abraços.

  24. Rose Palmeira disse:

    Rita, minha colega seu texto é simples e objetivo comunica perfeitamente, o sentimento de quem abraça uma profissão por amor, e não se intimidou com a opinião negativa da professora, que demonstrou ter baixa autoestima, e era apenas uma repassadora de conteúdo e não uma educadora. Poucos são aqueles que fazem educação, que entendem o que é ser educador. Você é um exemplo de educadora que precisamos tanto na educação básica quanto na superior onde estamos percebo em sua postura quando dialogamos mesmo à distância. Continue assim, animada, bem humorada e, principalmente, uma colega que demonstra ser uma excelente professora e pelo que já consegui perceber grande amiga.
    Abraços fortalezenses
    Rose Palmeira, professora

  25. DENISE MAURO disse:

    PROFª RITA,
    COM CERTEZA EDUCAR NÃO É PRA TODOS.OS EDUCADORES DEVERIAM NÃO SÓ TER CONHECIMENTO, COMOTAMBÉM VOCAÇÃO E CONSCIÊNCIA DA IMPORTANCIA DOS VALORES QUE PASSAM. VOCÊ É UMA DESSAS PESSOAS ESPECIAS QUE JÁ NASCEM COM LUZ PRÓPRIA. PARABÉNS PELA CARREIRA ESCOLHIDA E POR SER UMA PROFª TÃO CARISMÁTICA.

  26. Fernanda disse:

    Profª Rita Alonso, seu texto deveria ser distribuído nas escolas para que os educadores tenham consciência da importância da profissão escolhida e parem de somente lamentar e começar a fazer algo para melhorar a péssima qualidade da educação neste país. Se o professor não se valorizar, ninguém o fará por ele!!!Parabéns por sua trajetória de sucesso!!!!!

  27. Rita,Meu simplesmente “Parabéns” pelo o seu lado social,profissional e humano demonstrado nesse texto de modo simples e pessoal que nos transmitiu com tanta positividade!! Que possamos ter sempre educadoras como você no mercado de trabalho.
    Beijos.

  28. Jacqueline disse:

    É Rita, Infelizmente a Professora Terezinha era uma das milhões de professoras por esse Brasil que estão despreparadas para linda carreira, uma vocação que forma o carater e ensina os primeiros passos da cidadania, profesores e pais muitas das vezes não sabem o quanto suas palavras tem peso na formação de uma individuo, você conseguiu seguir o caminho que já tinha traçado, mais muitos teriam se sentindo desqualificados e poderia arrastar isso por sua vida inteira, poderia ser uma pessoa que não conseguiria mais falar em publico, que desenvolveria medo de expressar seus desejos, e tudo isso por um momento infeliz, que a professora poderia ter contornado, mas apenas reforçou o problemas. Por Isso parabens… e tenho certeza que vc semeia lindas flores pelo seu caminho…

  29. edna paiva disse:

    RITA QUERIDISIMA… ESTVA NO EVENTO DE MEU FILHO, O CRIARH,QUE ESTE ANO ESTEVE MARAVILHOSO E POR ISSO NEM PASSEI AQUI ANTES..vOCE SEMPRE MARAVILHOSA, UMA GRANDE GUERREIRA..PARABENS PELO TEXTO SERVE DE EXEMPLO .
    GRANDE BEIJO E MUITOMAIS SUCESSO AMIGA… EDNA PAIVA-RECIFE

  30. Cris Antunes - Consultora de Carreira disse:

    Rita, Eu acredito que devemos trabalhar com o que gostamos e isso fará’ com que tenhamos sucesso profissional. Devemos ouvir nosso coração, acreditar em nos mesmos, termos planejamento e determinação e conseguiremos alcançar nosso sonho. Parabéns pelo artigo. Um abraço Cris Antunes

  31. maria lucinéia alves dos santos disse:

    Oi profª Rita,
    é com muito prazer que deixo esse comentário…
    tudo que vc disse é verdade,é emocionante ver alguém nos chamando
    de profª ,ver as crianças do bairro crescendo…suas carcterista seus sonhos se realizando…
    e o melhor é saber que fazemos parte da vida deles,que ajudamos-os a construi sua personalidade,homens de valor e caracter.
    profissão professor é assim… mágica para quem vê,mágica para quem consegue sentir…

    grande abraço!
    maria lucinéia.

  32. antonio ruivo disse:

    Todos nós temos personalidades e e maneiras de pensar totalmente dissonantes uns dos outros, portanto todos teremos sempre histórias de vida nada iguais , apesar de algumas semelhanças culturais entre todos nós.

  33. Gerci Moreira disse:

    Olá minha amiga Rita Alonso, parabéns pela sua personalidade e vontade de vencer fazendo o bem, muito boa sua historia de vida, você e um exemplo para ser seguido, o mundo necessita de mais gente igual a você.

  34. valdeci disse:

    Rita com certeza felizmente não estamos morrendo de fome, mas te digo algo, nunca imaginei ser professor, apenas queria ser mias um jogador, nao fui e hoje sou um professor desses que tenta fazer a diferença com amizade,sinceridade,carinho, e calor humano, e o que precisamos é dedicação acima de tudo buscar fazer algo q os governantes desse pais nao faz.. Fazendo nossa parte só assim vamos formar novos valores humanos em cada pedaço desse território

  35. Joseane Barbosa disse:

    – Olá Rita Alonso. Me comovi com sua resenha.
    confesso que me vi em alguns momentos, como por exemplo
    quando diz que era tímida, timidez é meu maior problema.
    Meu nome é Joseane, tenho 17 anos, faço NORMAL (formação de professora).
    ”Já conheci muitas tiasTerezinhas”. Mas na minha opnião, nós temos que
    lecionar não por obrigação e, sim, por dedicação pois dedicação é tudo.
    Professora Ria , desejo-te tudo de ótimo na sua vida, que você possa realizar
    todos os seus sonhos, pois para mim você merece.
    Beijoos , Joseane Barbosa.

  36. Elzenir Dock disse:

    Oi Rita! Realmente voce venceu a Tia Terezinha em tudo sabe por quê? Porque faz tudo por profissionalismo serio e a professora naturalmente fazia por obrigação, apenas pra ter uma profissão, mas sem o amor ao profissionalismo. Como te conheci ainda adolecente digo que voce tem uma linda historia e é uma grande vencegora. Seu recado é: siga seu sonho e lute por ele, acertei? Parabens a esta grande mulher: voce. Bjos

  37. Clotilde disse:

    Professora Rita Alonso PARABÉNS!
    não sei mais o que dizer.
    Pois todos os dias, chego no trabalho e a primeira coisa que faço é ler sua mensagem e quando posso leio alto para os colegas ouvirem e refletimos juntos.
    Parabéns mesmo.

  38. Marta disse:

    Com certeza você passará seus ensinamentos com amor….vi tb que vc é instrutora do SESC, eu trabalho no SESC/PE, foi bom saber disso..abç

Comente

Enviar

2006 © 8468 RHevista RH. All rights reserved.