0

Plataforma de cursos mobile pretende capacitar milhões de brasileiros para o mercado de trabalho de forma acessível

Ricardo Drummond

A inclusão educacional mobile está em alta no Brasil. De acordo com dados fornecidos pelas operadoras de telefonia móvel, em maio de 2015, haviam 12,5 milhões de brasileiros que estudaram pelo celular. Outro dado importante, é que em março deste ano o IBGE divulgou uma pesquisa apontando que mais de  40 milhões de brasileiros gostariam de fazer cursos de qualificação profissional, mas apenas 3,4 milhões frequentavam esse tipo de curso em 2014.

Dentro desse cenário está a mLearn,  startup focada em ensino móvel que possibilita a instituições educacionais e empresas oferecerem os mais diversos programas educacionais via smartphones, usando gamification e ferramentas de aprendizagem social. Cinco milhões de pessoas já foram treinadas em cursos profissionalizantes mobile pelas principais operadoras do país com a plataforma. “O mercado é extremamente promissor. Os problemas na educação são muitos e a tecnologia pode ajudar a solucioná-los. Nosso objetivo é ajudar a preencher esta lacuna e tornar acessível conhecimento e capacitação a todos aqueles que possuam smartphones, que hoje já são mais de 150 milhões de pessoas no Brasil.  Isso tudo em um aplicativo simples e fácil de usar, com conteúdo de qualidade e, principalmente, custo baixo, afirma Ricardo Drummond, CEO da plataforma, criada 2013.

A plataforma mLearn é voltada para usuários de smartphones que pretendem complementar e/ou reforçar seus estudos nas horas vagas, em deslocamento (indo e voltando para a escola ou trabalho) ou mesmo em casa, ou no trabalho, e também para funcionários de empresas que precisam de qualificação específica, como treinamento de força de vendas. “A mLearn é a plataforma mais utilizada e estruturada de mobile learning do mercado.  Temos mais de 50 cursos mobile para todo o Brasil, todos eles com vídeo-aulas, textos, exercícios. É, de fato, um conteúdo muito completo e pensado exclusivamente  para funcionar bem no smartphone”, acrescenta Ricardo.

Formado em engenharia, com mestrado em administração, e MBA em gestão de negócios, Ricardo Drummond sempre empreendeu.  “A ideia é uma evolução do que eu já fazia para ensino à distância para PCs, desde 2000. Com a explosão do uso de smartphones, decidimos focar apenas neste nicho de mercado: educação para dispositivos móveis”, diz. Em 2014 a empresa teve o seu plano de negócios destacado pelo programa de Inovação e Empreendedorismo da Universidade de Standford, na Califórnia. A mLearn é uma das 300 startups selecionadas na 1ª etapa do programa InovAtiva 2017, realizado pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), e o Sebrae.

Para fazer os cursos os alunos não precisam sequer ter um cartão de crédito pois a empresa trabalha por meio de tarifação pelas contas das operadoras de telefonia móvel (Oi, Vivo, Claro e TIM). “Nosso modelo de negócios viabiliza a assinatura dos serviços sem um cartão de crédito e garante preços baixos, uma vez que a parceria com as operadoras oferece escala para a operação”, ressalta o CEO. A mLearn busca aumentar o volume de cursos mobile, e fazer parcerias com instituições de ensino para capacitação e treinamentos. “Em 2017 estamos investindo para expandir nossa área de atuação e levar nossa solução para o mercado de educação corporativa e de instituições de ensino, áreas onde a mLearn ainda não atuava. Com esta expansão, pretendemos crescer 100% em 2017”, conta Ricardo.

A ferramenta possui diversas funcionalidades: cursos, provas, certificados, exercícios, socialização, notícias, entre outras. Um dos diferenciais é que a plataforma é integrada com as redes sociais e o aprendiz participa de um jogo onde tudo o que ele faz é avaliado e pontuado, e a medida que ele estuda ganha pontos, medalhas e vai mudando de nível. “A vantagem é que com todos estes elementos de gamification, temos um maior engajamento dos alunos e, consequentemente, maior aprendizado”, conclui.

SOBRE RICARDO DRUMMOND

Formado em engenharia, com mestrado em administração e MBA em gestão de negócios, Ricardo Drummond sempre empreendeu. Acumula experiências em diversas áreas: é cofundador da Conta.MOBI, teve lojas de autopeças, investiu em mudas de café e teve uma empresa de eventos. Agora, atua na startup mLearn como sócio-fundador e CEO.

SOBRE MLEARN

Criada em 2013, a mLearn é uma startup focada em aprendizagem móvel que possibilita para instituições educacionais e empresas a entrega de programas educacionais via smartphones, usando gamification e ferramentas de aprendizagem social. Em 2014 a empresa teve o seu plano de negócios destacado pelo programa de Inovação e Empreendedorismo da Universidade de Standford, na Califórnia. A startup já capacitou mais de cinco milhões de pessoas com cursos rápidos nas quarto operadoras do país, e conta com um sistema de distribuição de cursos prontos direcionados para áreas diversas

Filed in: Notícias Tags: ,

Fique por Dentro!

Compartilhe

Recent Posts

Comente

Enviar

2006 © 2017 RHevista RH. All rights reserved.