0

Propósito: por que sua empresa deve ter um?

Semadar Marques

Ter um propósito é estabelecer ações que estejam alinhadas a algo que faça realmente sentido. Ele está ligado aos valores de cada pessoa, aquilo que é mais importante para cada um. Uma empresa é movida, obviamente, pelos ganhos, mas existe algo maior que isso, que é o que motiva e dá sentido às ações, gerando engajamento e inspiração para alcançar metas e desafios.

O grau de maturidade de empresas e instituições vai ditar o momento exato em que empreendedores e gestores irão perceber a importância de buscar um propósito maior, ou seja, colocar em prática ações que façam sentido para os donos de empresa e também para os funcionários. O alinhamento de valores de funcionários e donos de empresas é fundamental, já que é preciso contratar pessoas que tenham os mesmos valores, ou seja, acreditem nas mesmas ideias e princípios. Um funcionário que tem como um valor primordial a criatividade, por exemplo, terá um choque de valores muito grande ao, sem estar atento a isso, buscar emprego em uma companhia que não dê espaço para o funcionário expressar suas ideias.

Buscar entender o seu propósito autêntico e verdadeiro possibilita a instituição trazer para dentro dela profissionais alinhados ao que ela acredita e estruturar carreiras duradouras e que irão efetivamente contribuir para o crescimento de ambos, além de oferecer produtos e serviços com um maior valor, pois está se desenvolvendo algo que se realmente acredita.

Quando pessoas estão vivendo seus valores e fazendo o que as faz entrar em estado de fluxo com suas competências, elas são muito mais produtivas e criativas. E quando dirigentes e líderes de uma empresa estão aptos a refletir sobre seus próprios valores e pelo que dedicam a maior parte de sua vida, uma empresa está no caminho para encontrar um propósito.

Homens de negócios costumam ser pragmáticos e achar essa questão uma bobagem, mas esquecem realmente que todo empresa é formada de seres humanos que necessitam de um significado maior para suas ações, saber que estão fazendo a diferença de alguma forma, concentrados em algo que seja importante. Isso é a base do engajamento e da motivação.

Portanto, líderes realmente eficazes sabem alinhar valores e objetivos internos com valores e objetivos maiores de uma organização. Quando não se leva em conta essas questões, o boicote costuma ocorrer de alguma forma, seja ele consciente ou não. Para se alcançar metas e objetivos, é importante que todos estejam congruentes aos mesmos valores e significados.  E quando não se tem valores alinhados, os dirigentes costumam agir de acordo com interesses que sejam exclusivamente importantes para si próprios, o que gera competição, tensão e ambientes que costumo chamar de insalubres emocionalmente.

A reflexão sobre os valores individuais e coletivos é o primeiro passo para o reconhecimento do propósito, pois eles são a base fundamental de uma organização. O clima e ambiente são o resultado destes fatores. Uma organização com um senso de propósito proporciona uma ampla sinergia, que motiva e une esforços por um objetivo em comum. O foco e o modo de operar de uma instituição é simplesmente o resultado de cada consciência individual, que forma uma consciência e cultura coletiva.

O caminho do propósito passa diretamente pelo autoconhecimento sincero de uma organização em assumir seus déficits perante o desenvolvimento das pessoas as quais lidera e reconhecer todas as competências nas quais se diferencia.  Estar consciente de seu core business irá fortalecê-la para encarar os gaps de competência e unir esforços para agir neles.

Empresas míopes têm dificuldade de aceitar o que precisam melhorar e por isso distanciam-se do seu verdadeiro propósito, além de serem mais lerdas no crescimento sustentável e do seu pessoal.

Organizações onde os valores são puramente materiais costumam não dar espaço para os valores individuais virem à tona, gerando muita frustração e ansiedade, e as pessoas costumam adoecer emocionalmente por atuarem nestes locais. Dar voz às consciências individuais, criando um sentido de pertencimento e comunicando claramente os valores da instituição são caminhos certeiros para deixar emergir os propósitos individuais que irão se unir ao propósito maior da organização. Pessoas querem ser ouvidas e assumirem responsabilidades que sejam congruentes com aquilo em que acreditam e com suas melhores potencialidades. Isso é o que as encoraja a irem adiante e se esforçarem por desafios colocados por instituições.

O propósito está na moda e sua empresa só tem a ganhar com isso.

Sobre a Autora:

SEMADAR MARQUES é especialista em Empatia, Liderança Colaborativa, Propósito de Vida e Inteligência Emocional. Através de suas palestras, conferências e workshops sobre esses temas, Semadar busca inspirar as pessoas a irem atrás do que lhes faz plenamente felizes.

Site: www.semadarmarques.com.br

Filed in: Semadar Marques Tags: , ,

Fique por Dentro!

Compartilhe

Related Posts

Comente

Enviar

2006 © 2017 RHevista RH. All rights reserved.