55

A Questão do FEEDBACK na Comunicação

Rita Alonso

Você tem se preocupado em pedir feedback para as mensagens que envia?

Apesar de hoje em dia ser bem usual, nem todas as instruções chegam através de e-mails; o que seria mais fácil para provarmos o que nos foi solicitado. Ou vice-versa, que tenham feito exatamente do jeito que solicitamos.

Estamos no tempo do “urgente urgentíssimo” e na época do “é para ontem”.

Uma piada clássica é a do chefe que consulta seu subordinado dizendo:

“- Almeida, qual o número deste pedido?”

E o Almeida responde: “- O quê chefe? Eu estou despedido?”

Da próxima vez que tiver que passar informações aos seus subordinados, colegas, superiores ou clientes, peça feedback do que você disse, pergunte se entenderam e se você foi claro. Faça o mesmo quando receber mensagens confirmando o que lhe foi dito.

Diga frases do tipo:

“- Bem, vejamos se entendi direito: você quer dizer que…”

“-Então o prazo para entrega será de 15 dias?”

Costumo dar como exemplo o caso do gestor que chega para seu subordinado e solicita que o relatório fique pronto “o mais rápido possível”. E o funcionário pensa: “-Vou surpreender meu chefe, amanhã de manhã, na primeira hora, quando ele chegar, vou entregar o relatório!”

Porém ao final da tarde, o chefe lhe pergunta se o relatório já está concluído. O funcionário surpreso diz que irá lhe entregar amanhã de manhã, ou seja, o mais rápido possível para ele.

Pois bem, o mais rápido possível para o chefe é hoje à tarde e para o funcionário será amanhã de manhã. Isto somente aconteceu porque não houve comunicação eficiente entre os dois. Se o funcionário tivesse perguntado o que seria “o mais rápido possível”, este desencontro não teria ocorrido.

Antes de você emitir um julgamento a respeito de algo ou mesmo dar a sua opinião é importante certificar-se que compreendeu, reproduzindo o que escutou. E isto, principalmente, se o seu modo de pensar está diferindo daquele com quem fala, pois com certeza esta é a ocasião mais difícil de escutar alguém com atenção.

Ouça para compreender o significado do que está ouvindo e não para dar uma resposta “bacana” ao seu interlocutor. Isto denota que seu primeiro objetivo ao ouvir alguém deverá ser tentar perceber com exatidão o que ele pretende transmitir. A resposta, com certeza, virá posteriormente.

E se mesmo assim ainda restar dúvida, repita o que entendeu àquele que lhe passou a mensagem para certificar-se que você compreendeu precisamente da forma que ele deseja, pois uma simples palavra percebida de forma não correta, pode trazer grandes transtornos.

Nunca tenha pressa em responder, tenha paciência com a conversa sem antecipar o que o outro vai falar, e se você verificar que é o outro quem está com pressa peça desculpa a ele e explane o que entendeu e pergunte se é isso mesmo o que ele quis dizer.

Isso evitará uma série de problemas futuros, e te dará maior segurança na execução das suas tarefas.

Cuidado com as palavras dúbias, as perguntas sem respostas e as famosas “sinucas de bico”…

Da próxima vez que lhe perguntarem quanto mede um prédio alto ou qual a idade de uma mulher velha, apenas sorria, pois você poderá estar sendo filmado…

Sobre a autora:

Rita Alonso: Professora de Recursos Humanos da Universidade Estácio de Sá há 20 anos. Instrutora dos Cursos do SEBRAE, SENAC e SESC. Funcionária há 25 anos da Riotur/Controladoria Geral do Município. Desenvolve trabalhos de consultoria organizacional, ministra treinamentos e palestras motivacionais.

site: www.ritaalonso.com.br

e-mail: ritaalonso@ritaalonso.com.br

SocialTwist Tell-a-Friend

Conteúdo Relacionado

Filed in: Rita Alonso, Temas, Temas (1) Tags: , , ,

Get Updates

Share This Post

Related Posts

55 Responses to "A Questão do FEEDBACK na Comunicação"

  1. Parabéns Professora, p/ sua capacidade infinita que sempre nos surpreende e enriquece, ao lermos os seus artigos sobre os mais variados temas. Sou sua admiradora e me sinto muito honrada por receber suas mensagens. Quando eu crescer quero ser igual a você. Muito suceso, se é que isso ainda é possível, que Deus continue iluminando sua vida e sua inteligência rara.

  2. Meg disse:

    Rita, querida.
    Amanhã coloco esse artigo no power point para as Assistentes de Direção das Escolas da cidade. Embora apareça no ppt, vou ler e representar. A cada vez que faço a palestra “Relações Dialógicas’, carro chefe apresentado na Semana da Educação ano passado, acrescento alguma coisa interessante. Hoje, encontrei esse artigo guardado. Já havia lhe prometido utilizar. E vou. Também fiz um ppt sobre ‘A lenda egypcia do peixinho vermelho’, uma metáfora das organizações. Ela foi citada no livro Libertação do Chico Xavier sob outro contexto, mas sua autoria é desconhecida. Iremos disponibilizar tudo no portal da Seduc de Santos, mas quero deixar desde já disponível no seu site. Vou encaminhar por email. Utilizei vídeos do youtube que encontrei junto a suas entrevistas e artigos. Nada mais justo que trocar informações, amiga.
    Saudades. SUCESSO!!! Meg

  3. Edvania disse:

    Boa noite Rita !

    Adorei o texto, realmente hoje existe uma falta de comunicação e entendimento absurdo em qualquer setor, Acredito que as vzs a falha principal vem de cima, quando contratamos alguém para trabalhar falhamos em ser o mais claro possível na questão do Feedback, conheço algumas empresas que usam isso literalmente na ponta do lápis, Acredito que para evitar casos como o que vc citou acima sobre *o mais rápido possível para um nem sempre é o mais rápido possível para o outro* na ponta do lápis se torna um hábito e facilita a comunicação. Parabéns pelo texto. Edi

  4. André Costa disse:

    Realmente a prática do feedback hoje em dia é essencial, assim como o perfeito entendimento dele, pois uma palavra destorcida pode causar grandes transtornos.
    O artigo fala exatamente onde podemos pecar nesta situação e nos alerta para que não sejamos pego de surpresa quanto a esta prática.
    Preocuremos nos atualizar sempre nas ferramentas disponiveis, mas a melhor das ferramentas vem de nós mesmos em sempre nos preocupar com o entendimento correto do feedback.

  5. Daniele disse:

    Olá Prof.ª Rita!! Vc escreveu sobre um tema tão conhecido por nós, mas que apesar de batido ainda é problema na maioria das situações do nosso dia-a-dia que é a correta comunicação entre as pessoas.
    Concordo com vc que muitas situações difíceis que vivemos em nosso cotidiano decorrem do desentendimento do que foi comunicado.
    Tinha um professor na faculdade que dizia que vivemos num mundo onde conseguimos informações sobre qualquer coisa muito rápido! Os meios de comunicação, a internet nos permitem isso… mas, de nada adianta ter a informação se vc não sabe usá-la. Ele dizia ainda que a informação passa a ser mais poderosa, quando conseguimos transformá-la em conhecimento e acho que esse é o fundamento da comunicação. Ainda, solicitar feedback sobre o que falamos, pedimos, escrevemos é importantíssimo, porque somos diferentes e é natural que nem sempre deixemos as coisas tão claras de serem entendidas, então para certificar-se de que o que eu quero transmitir de fato foi entendido, é inevitável solicitar um feedback dos envolvidos!!
    Espero que vc continue sempre escrevendo sobre assuntos que nos levam a reflexão e nos fazem querer melhorar em pequenos aspectos do nosso dia-a-dia que se não corrigidos, podem transformar-se em problemas maiores!
    Abraços, Daniele Besseler

Leave a Reply

Submit Comment

© 2312 RHevista RH. All rights reserved.
popup_nydus
Preocupado com o eSocial?
Preparado para o eSocial
"RHNydus.net, o Sistema de Gestão de Recursos Humanos Definitivo!"
100% Web, 100% Gestão do eSocial!
Nydus Systems
Contato:
São Paulo - SP: 11 5034-3499
Recife - PE: 81 3081-6743
E-mail: vendas@rhnydus.net
Website: http://www.meurhnaweb.com.br
Saiba Mais, Clique Aqui!